YOGA busca um equilíbrio perfeito e pleno entre corpo e mente. Está associada a conceitos de paz e tranquilidade, mas também a energia e força.
REIKI acalma as tensões, alivia a dor, limpa o organismo, cura doenças agudas e crônicas, equilibra as emoções, remove as energias estagnadas, desbloqueando histórias de sofrimento e mágoas.

4º Yama – Brahmacharya – Moderação


Brahmacharya é a essência e a substância da ioga e significa literalmente “quando a consciência interior flui constantemente em direção à Verdade, ao Absoluto (Brahman)” Também significa a pureza do pensamento, da palavra e da ação.
É a sublimação da paixão através de emoções mais profundas de amor, gentileza e afeição.
É a moderação em todos os atos. É não se engajar em atividades frivolamente, buscando apenas a satisfação sensorial. É ter controle sobre a energia sexual, sobre o que se come, sobre a quantidade de trabalho, de exercício, descanso e lazer. Em outras palavras, BRAHMACHARYA significa ter um senso de moderação e propósito em tudo o que se faz.
É ver divindade em tudo.
O Shiva Samhita diz: “Que faça sua prática longe da companhia dos homens, num lugar retirado”. O bem das aparências deve permanecer na sociedade, mas sem depositar nela seu coração. Não deve renunciar aos deveres de sua profissão, casta ou cargo; mas deve cumpri-los sem pensar nos resultados, ou seja, com desapego. Terá sucesso sem dúvida alguma, se seguir sabiamente o método da ioga.
Quando se está apoiado na brahmacharya, desenvolve-se uma base de vitalidade e de energia, uma mente corajosa e um intelecto poderoso. Brahmacharya é a bateria que acende a tocha da sabedoria.
Brahmacharya não é a renúncia do sexo, mas a transcendência dele. Do ponto de vista espiritual ou moral, um relacionamento sexual não depende da condição de casado ou não, mas do compromisso. É preciso haver compromisso, responsabilidade, atenção, amor e interesse de um pelo outro para dar sentido ao relacionamento. Do contrário será um relacionamento baseado numa espécie de posse de um objeto só para gratificação do ego através dos sentidos. A sexualidade não é simplesmente um brinquedo criado para nosso prazer físico divorciado de amor, compromisso, atenção e responsabilidade.
Quando estamos presos ao objetivo do orgasmo o sexo se torna um vício, e como qualquer outro vício nossa mente torna-se preocupada com isso, causando uma enorme tensão. A mente fica agitada; o intelecto é prejudicado e não conseguimos mais discernir as coisas. O nosso esplendor físico e magnetismo diminuem com a perda da energia e da vitalidade; surgem o tédio, a depressão e o descontentamento.
Só ao entender a natureza dos desejos é que você poderá evita-los.

Ao dirigir a mente para o seu interior a fim de investigar sua própria origem e natureza, ela se torna iluminada pelo “Self”.

De olho na prática: Surya Namaskar

Loading...